Caso você esteja vivenciando situações de abuso ou violência durante a pandemia, lembre-se que existem diversos canais de ajuda:

Disque 100 - O serviço pode ser considerado como “pronto socorro” dos direitos humanos, pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. O Disque 100 recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos relacionadas aos seguintes grupos e/ou temas:

 

Crianças e adolescentes

Pessoas idosas

Pessoas com deficiência

Pessoas em restrição de liberdade

População LGBT

População em situação de rua

Discriminação ética ou racial

Tráfico de pessoas

Trabalho escravo

Terra e conflitos agrários

Moradia e conflitos urbanos

Violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais

Violência policial (inclusive das forças de segurança pública no âmbito da intervenção federal no estado do Rio de Janeiro)

Violência contra comunicadores e jornalistas

Violência contra migrantes e refugiados

 

O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. 

Polícia Militar (Disque 190) - É o número de telefone da Polícia Militar que deve ser acionado em casos de necessidade imediata ou socorro rápido. Nesse caso, uma viatura da polícia irá até o local.

As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular). 

Ligue 180 - criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). O Ligue 180 tem por objetivo receber denúncias de violência, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e de orientar as mulheres sobre seus direitos e sobre a legislação vigente, encaminhando-as para outros serviços quando necessário. A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país. Os casos recebidos pela central são encaminhados ao Ministério Público.

 Disque Covid-UFSM - Acolhe Mulheres 

Considerando o isolamento e a impossibilidade das mulheres saírem de casa para pedir ajuda em casos de violência, foi  criado o projeto Disque Covid-UFSM - Acolhe Mulheres. 

O atendimento será realizado à distância, por meio de linhas telefônicas disponibilizadas pela UFSM.

 

Profissionais voluntários das áreas de saúde mental, serviço social, direito e psicologia, e também por profissionais da Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade serão responsáveis pelas escutas.

O serviço, que tem caráter emergencial, funcionará durante o período de isolamento, inicialmente, até junho. O horário de funcionamento será das 8h ao meio-dia e das 18h às 22h, já que a demanda de ocorrências de violência contra as mulheres é maior à noite.

 

Os telefones disponíveis são (55) 3220-2020 e (55) 99974-1090. 

©2020 por COVIDPsiq.